Gato com Medo: Como Acalmar um Gato Assustado?

Não é difícil encontrar um gatinho filhote miando ou mesmo um gato adulto com medo, mas muitas vezes não sabemos os motivos e podemos piorar a situação se não soubermos o que fazer e como acalmar um gato assustado corretamente.

Para evitar situações de muito estresse para o seu gatinho, assim como possíveis traumas, nós fizemos uma pesquisa aprofundada para entender essa personalidade tão curiosa dos nossos amigos felinos e descobrir do que os gatos têm medo, o que fazer e como acalmá-los.

Afinal, apesar de os gatos serem conhecidos pela sua coragem e independência, em muitos casos vão precisar mais da nossa ajuda do que imaginamos para não terem problemas com depressão, ansiedade e até fugirem de casa se estiverem muito nervosos.

Veja em seguida um guia para compreender e ajudar um gatinho medroso.

Gatos são assustados por natureza?

De acordo com muitos historiadores e estudiosos, os gatos começaram a ter maior proximidade com os seres humanos a ponto de serem verdadeiros companheiros no Egito Antigo. No entanto, até hoje não são totalmente domesticados.

Essa domesticação incompleta, conforme a revista “Scientific American” Brasil bem explica, reafirma a seguinte ideia: a de que gatos estão sempre em alerta em virtude da vida selvagem, em que tinham que estar sempre prontos para se defender.

Isso porque, por instinto, os gatos têm a ideia de sobrevivência e competição. Por isso, é tão comum observamos um felino com um reflexo tão aguçado, a ponto de um mínimo barulho chamar sua atenção e deixá-lo mais esperto.

No entanto, essa é uma característica natural dos gatos, serem mais atenciosos, o que não indica que seu gato é medroso ou está assustado.

Por isso, logo abaixo te mostro algumas dicas para identificar se um gato está com medo.

Como saber se meu gato está com medo?

Um gato com medo do dono ou um gato com medo de outras pessoas é uma característica comum, timidez ou sinal de medo? Descubra abaixo os sintomas de um gato assustado.

Gato com as pupilas dilatadas

Os gatos têm alguns motivos para manterem as pupilas dilatadas e, geralmente, estão associados a necessidade de estar em alerta para caçar.

Você pode notar que seu gatinho geralmente vai dilatar a pupila quando está querendo observar com mais detalhes o alvo e ter mais foco, seja em uma brincadeira com o dono ou com outro gato, para aproveitar a luz disponível e ter maior visualização, etc.

Mas se o gato dilata seus olhos sem ter sido provocado por um motivo aparente, como brincadeira, caça ou em ambientes escuros para captar alguma fonte de luz, então certamente é um sinal de agitação, estresse e, consequentemente, medo.

Ficar encolhido e com o corpo retraído

Um gato com corpo retraído e encolhido em um canto da casa é, sem dúvidas, um comportamento preocupante.

Geralmente um gato com corpo retraído é sinal de dor e frustração. Essa dor pode ser, geralmente, abdominal, mas pode ser causada por outros motivos também.

Além disso, ansiedade e estresse podem deixar seu companheiro de quatro patas nessa posição, sendo assim também um sinal de medo que você deve observar e se aprofundar.

Orelhas baixas

Ah, eu sei! As orelhinhas de um gatinho são uma das partes mais queridas por amantes de gatos, pois são bastante indicativas sobre seu sentimento e fofinhas.

Dessa forma, você já deve saber que orelhas baixas são sintomas que gatinhos assustados e medrosos geralmente apresentam.

Isso porque quando o gato abaixa suas orelhinhas ele está tentando diminuir o contato com barulhos externos, ou seja, querendo urgentemente se afastar de tal situação.

Orelhas para frente

Você vai pensar que isso não faz sentido, já que acabei de afirmar que as orelhas baixas são sinal de medo.

No entanto, orelhas para frente também podem significar medo, já que gatos, em sua maioria, quando querem prestar mais atenção em algo tendem a ficar com as orelhinhas para frente e estendidas.

Por isso, o importante é não levar apenas um sinal em consideração, mas detectar o conjunto de sinais que seu gatinho tem demonstrado frequentemente para ajudá-lo quanto antes.

Assim não eliminamos nenhum sintoma de gato assustado, já que alguns comportamentos podem variar de gato para gato.

Gatos assustados “do nada”, como alguns leitores afirmam, tendem a apresentar essa característica de orelhas para frente.

Pelos arrepiados

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, quando os gatos arrepiam os pelos não estão indicando que vão atacar e estão morrendo de raiva.

Na verdade, esse comportamento é usado para autodefesa em casos de insegurança e medo.

O gato arrepia os pelos como um mecanismo de afastar o que está deixando-o com medo, já que arrepia os pelos para dar uma ideia de que é maior e evitar um confronto físico.

Esse tipo de atitude é facilmente observado quando o gato está com medo do dono ou de pessoas, além, é claro, quando se depara com um animal ou objeto desconhecido.

Gato se escondendo

Gatinhos que já estão acostumados a morar em uma casa e conviver com os integrantes da família têm um hábito engraçadinho de se esconderem para assustar as pessoas.

Esse é um hábito que acontece em virtude dos gatos, em vida na selva, se esconderem para atacar a presa.

No entanto, se o gato se esconde por muito tempo e até some por alguns dias, isso é um forte indicativo de que o seu gato está com medo.

O medo é consequência, muitas vezes, de pessoas desconhecidas na casa ou até mudanças.

Gatos fazendo xixi fora da caixa de areia

Os gatos são animais extremamente higiênicos e desde filhotes, na maioria dos casos, já fazem suas necessidades na caixinha de areia.

Por isso, um hábito estranho que gatos medrosos e assustados tendem a fazer xixi em outros lugares que não são a caixinha de areia, já que para eles é realmente um incômodo não usá-la.

Por isso, nesses casos é bom ficar observando seu pequeno peludinho.

Gato deitado ou dormindo dentro da caixa de areia

Os gatos são, por natureza, animais extremamente higiênicos, limpinhos, que tendem a tomar seus “banhos de gato”.

Dessa forma, instintivamente os gatos já sabem onde fazer suas necessidades, como mencionei acima, e jamais deitariam ou mesmo dormiriam dentro da caixinha de areia, já que reconhecem que é ali onde estão suas necessidades.

Por isso, se seu gato estiver com esse hábito, algo de errado está acontecendo.

Ele pode estar sentindo dor, seja física ou emocional, e esse é um caso que requer ainda mais a sua atenção.

Gatas, em específico, podem deitar em caixinhas de areia por medo, geralmente quando estão assustadas.

Por isso, esse é sem dúvidas um sinal de gato assustado e do que gato tem medo.

Gatos se lambendo muito

Gatos podem se lamber por inúmeros motivos: para limpeza, para estimular o fluxo sanguíneo, para relaxar e muito mais.

Mas isso, é claro, de forma moderada.

No entanto, se o seu gatinho está se lambendo muito, a primeira coisa que você deve fazer é observar se há alguma ferida, alergia ou pulgas no seu bichano.

Caso não seja nada disso, então pode ser que seu gatinho esteja com medo e estressado.

Por isso, verifique o que pode estar causando esse desconforto no seu gato.

Em seguida, nos aprofundaremos em coisas que gato tem medo, suas causas.

Do que gato tem medo?

O clichê de que gatinhos não gostam de água e têm medo disso é conhecido universalmente.

No entanto, há muitos outros contextos em que você nem imaginaria, mas que podem, sim, assustar seu gatinho.

Dar sustos em gatos

Na internet rola muitas brincadeiras com gatos e até outros animais de estimação que não são nada saudáveis para o seu animalzinho.

Entre essas brincadeiras está a de como assustar um gato. Inclusive, isso é algo que pessoas pesquisam frequentemente na internet, basta visualizar os dados do Google Insights, fato que é extremamente preocupante.

Pegar gatinhos desprevenidos para dar medo e dar sustos podem não apenas deixá-los assustados por bastante tempo, como causar traumas sérios.

Por isso, se você ou qualquer integrante da sua casa está com esse tipo de brincadeira é necessário parar imediatamente.

Mudanças para um novo lar

Um motivo também bastante comum de deixar os gatos ansiosos e estressados é o medo do desconhecido, causado, principalmente, por mudanças.

Afinal, seu gatinho filhote ou adulto não faz ideia do que está acontecendo.

Por isso, é normal ele ficar assustado nas primeiras semanas, mas com o tempo ele vai se acostumando com a situação e o novo ambiente.

O importante é fazer a socialização primaria do gatinho na nova casa.

Ou seja, apresentar os cômodos, deixá-lo explorar, respeitar o seu tempo e manter a calma para indicá-lo que está tudo bem.

Barulhos altos

Os gatos, por viverem na vida na selva por muito tempo tinham que ficar sempre em alerta para qualquer categoria de ameaça.

Por isso, qualquer mínimo barulho já é capaz de chamar sua atenção.

Dessa forma, não é difícil entender por que eles se assustam e do que tem medo quando o som está alto: é similar a uma grande ameaça.

Só para você ter uma ideia, nós conseguimos ouvir de 20 hertz a 20.000 hertz. Hertz (Hz) na física equivale à frequência das ondas sonoras.

Logo, 20 hz e 20.000 hz é o máximo e o mínimo de ondas sonoras que somos capazes de ouvir.

Mas sabe quantos hertz os gatos são capazes de ouvir? Até 65.000 hertz! Isso significa que, enquanto um som estrondoso para você já é demais, imagina para eles, que conseguem ouvir agudos e graves com ainda mais detalhes? É um som insuportável de lidar.

Agora que você já entendeu isso, percebe o quão preocupante é e estressante deve ser para os seus bichinhos.

Vou te mostrar como lidar com esse tipo de situação logo abaixo, já que o próximo motivo de medos em gatos são justamente os fogos de artifício.

Gatos com medo de fogos de artifício

Bom, eu não sei em que momento você está lendo esse artigo, mas no atual momento é Natal e hoje é dia de se preocupar com os gatos da casa.

Não somente isso, vem aí ano novo e os fogos de artifício voltarão a deixar os gatos e cachorros com medo e assustados.

Por isso, nesses casos algumas dicas são:

Se manter calmo para acalmar gato assustado

Mostre ao seu amigo de quatro patas que está tudo bem. Não o pegue no colo ou faça vozinhas, apenas demonstre calma para seu gato entender que vocês estão fora de perigo.

Deixe o gato à vontade para decidir onde quer ficar

Uma outra coisa que pode piorar a situação é quando o dono fica tentando ajudar mudando o animal constantemente de lugar.

No entanto, isso só faz parecer que vocês estão em apuros e que ele deve se preocupar também.

Dessa forma, deixe que ele decida onde quer ficar.

Uma boa ideia é ter prateleiras para gatos, para os gatinhos que ficam na janela ou suporte de parede em forma de cama para que ele possa ficar em uma posição mais alta e visualizar tudo que está acontecendo.

Assim ele consegue ter um olhar mais amplo e perceber que está tudo sob controle.

Outra dica para se aplicar nesses casos de barulhos altos, seja porque é época comemorativa e soltarão fogos de artifício, seja porque o vizinho está fazendo reforma ou o seu irmão mais velho está aprendendo um instrumento novo, é a de ter protetores auriculares para gatos.

Isso pode ajudar tanto gatos quanto cães.

Por fim, para encerrarmos esse tópico de ansiedade e medo provocados por fogos de artifícios em cães e gatos, aqui vai uma técnica caseira para você proteger seu animalzinho:

  1. Você vai precisar de alguma faixa, bandagem ou mesmo um pano que seja confortável e possa dar voltas no corpo do animal;
  2. Em seguida, você pega a faixa e coloca na altura do pescoço do seu gato;
  3. Depois, cruze as pontas na região do dorso;
  4. Agora, faça o mesmo para baixo, na região do dorso(nas costinhas dele);
  5. Por fim, suba novamente as faixas e dê um nó na coluna.

Importante: lembre-se de deixar bem firme, mas não a ponto de deixar o animal desconfortável e piorar o estresse que já está passando.

Por que gatos têm medo de pepino?

Existem muitos vídeos na internet que mostram o gato se assustando com um pedaço de pepino. Geralmente, os donos acham isso engraçado, mas a verdade é que não é saudável e não se trata do pepino.

o gato fica vulnerável quando está se alimentando, porque está prestando atenção no ato de consumir o alimento, apenas isso.

O mesmo vale para quando ele está com sede e fica sentadinho por um tempo bebendo sua água.

Logo, qualquer objeto estranho que possa parecer um predador em um momento como esse é capaz de assustá-lo, deixá-lo ansioso estressado.

É exatamente isso que acontece nos vídeos em que gatos têm medo de pepino. Eles estão geralmente em um momento que estão comendo ou fazendo a digestão.

Dessa forma, estão vulneráveis e acabam se assustando.

Pegar na barriga

Gatos não gostam que peguem em sua barriga.

Quando os gatos deitam de barriga para cima significa que estão se sentindo seguros e confortáveis, mas não quer dizer que querem que você toque naquela região.

Isso porque essa é a parte considerada mais vulnerável dos gatinhos, por isso evite tocá-la para não deixá-lo com medo e ansioso.

Gatos não gostam de ser encarados

Os olhos dos gatos foram e são considerados por mitos ainda como mágicos e capazes de enfeitiçar pessoas.

Apesar da não comprovação científica de nenhuma dessas informações, é inegável que seus olhinhos são realmente apaixonantes e encantadores, o que nos leva a ficar encarando-os por um certo tempo.

Esse hábito, no entanto, não é prazeroso para os gatos, mas sim desconfortante.

Isso porque os gatos acabam por se sentirem ameaçados com alguém olhando fixamente para os seus olhos.

E é até compreensível, já que nós mesmos nos sentimos intimidados quando outra pessoa nos encara por muito tempo.

Então o gatinho entra em estado de alerta e acaba ficando com medo, se sentindo ameaçado.

Gatos com medo de balões

Muitos de vocês podem se perguntar: por que gatos têm medo de balões? E a resposta é bem simples.

Simplesmente por serem objetos desconhecidos, voadores, similares ao que seria um predador.

Por isso se sentem tão ameaçados.

O pior o balão é que ele não apenas tem uma imagem ameaçadora, como também pode estourar e dar um grande susto no seu gato.

Dessa forma, evite deixar balões soltos pela casa ou, pelo menos, tente deixá-los em um local mais específico para o momento de diversão, não invadindo o espaço em que seu gatinho habitualmente fica.

Mudanças de rotina

Se o seu gato já está acostumado com uma rotina, ambiente e presença de determinadas pessoas é comum que ele estranhe se, de repente, um novo integrante passe a fazer parte da família, será uma mudança brusca de hábitos entre donos da casa e na rotina.

Um exemplo, para ficar mais claro, é a de se você tende a todos os dias brincar com o seu gato e, do nada, tudo muda e você não brinca mais com ele.

A ideia que o gatinho tem é a de que fez algo errado ou que não está tudo bem, ficando com medo.

Por isso, se seu gato está com medo e você anda se perguntando do que gatos têm medo, reavalie as coisas que tem feito ultimamente, mudanças e, principalmente, observe o comportamento do seu gato cotidianamente.

Isso, sim, vai ajudar a acalmar o gato.

Mas, para ficar ainda mais claro, vou dar mais dicas de como acalmar um gato assustado.

Como acalmar um gato assustado?

Um gato pode ficar assustado por inúmeros motivos, conforme mostrei acima.

Mas gatos são animais com uma personalidade única e existem formas únicas de acalmar um gatinho.

Essas ideias que passarei aqui, você verá, podem estar muito mais ao seu alcance de fazer do que imaginava, já que não é difícil acalmar um gato assustado.

Como acalmar gato filhote assustado

Os gatinhos filhotes tendem a ter mais medo mesmo, é algo normal, principalmente porque estão passando por um processo de adaptação na maioria das vezes.

Nesse caso, você deve deixá-lo conhecer seu novo lar, caso tenha ou queira adotar um gato, mostrar que é um ambiente confortável e seguro, assim como ele deve, gradativamente, ir conhecendo os integrantes da casa.

Não fique colocando ele muito no colo, segure a tentação e deixe ele explorar, caminhar e se sentir à vontade.

Esses são alguns conselhos para não ter, futuramente, um gato adulto assustado.

Passo a passo: como acalmar um gato adulto

Como já te ensinei como identificar o causador do medo do gato e do que, geralmente, um gato tem medo, então vou direto aos fatores que ajudam a acalmar um gato adulto.

Se aproxime devagar do gato e fique calmo

Ficar calmo é imprescindível para que o gato entenda que você não quer forçá-lo a fazer nada. Por isso, não tenha pressa, fique confiante. Se possível, sente-se em uma certa distância e mostre que não está querendo ameaçá-lo de alguma forma.

Dessa forma, não tente agarrá-lo, pegar no colo ou mesmo acariciá-lo.

Isso porque ele pode ficar com mais medo e morder você e arranhar você.

Em casos de vacina, por exemplo, o que os profissionais da área indicam é que o gato decida o local que quer ficar e, assim, aplicar a injeção quando ele já estiver mais calmo e seguro na sua e na companhia do médico veterinário.

Não fale alto ou grite

Tentar intimidar o gato deixando-o com mais medo pode apenas irritá-lo e fazer o mesmo fugir, ou entrar em modo de defesa, ou seja, se precisar, vai atacar.

Portanto, não faça isso.

Para acalmar um gato assustado é importante falar baixo, com calma e sem pressa, assim, novamente, ele vai ter um motivo para confiar em você.

Faça ele vir até você por vontade própria

Como acalmar um gato assustado se você for em direção a ele com medo? Isso pode só piorar a situação.

Por isso, ofereça ração, algum petisco para gato e deixe ele ser atraído pelo cheiro.

Coloque um potinho com a ração, por exemplo, pois, além de ser uma forma de como acalmar o gato assustado, ele vai, por instinto, querer matar a vontade de comera ração ou petisco, focando nisso e esquecendo da sua presença.

Logo, fique sentado em um cantinho e próximo a você coloque o item de atração.

Por fim, quando ele já tiver terminado a refeição (e isso é bem importante: não interrompa seu momento de alimentação), tente chamá-lo novamente com a voz baixinha, de forma cautelosa.

E se o gato ainda estiver com muito medo?

Nesse caso, você deve se retirar do local, passar um tempo se ocupando com outra coisa e voltar novamente após algum tempo.

Não cobrando a si mesmo nem ao seu gatinho. Afinal, se você adotou um gato e ainda não sabe como cuidar e o que fazer, é normal sentir alguns anseios.

Mas lembre-se: você e ele estão se conhecendo e essa é uma fase incrível que marcará para sempre a amizade de vocês dois.

Espero que esse passo a passo tenha te ajudado a saber como acalmar um gato assustado e acalmado também seu coração.

Perguntas mais frequentes

O que fazer quando um gato tem medo?

Primeiramente, procure observar o comportamento do seu gato diariamente e compreender do que o gato tem medo. Conforme explicamos melhor no texto, deixe o gatinho escolher o lugar que deseja ficar, não o pegue no colo ou fique perto dele. Além disso, fique calmo e não demonstre ansiedade, assim seu gato entende que não há ameaça. Se o gato ficar escondido por muito tempo, fique próximo a uma certa distância e ofereça um petisco para chamar a sua atenção.

Por que gato tem medo de pepino?

A verdade é que gatos não tem medo do pepino, especificamente, mas sim de objetos que possam se assemelhar a um predador (animal maior e mais forte que ele), como uma serpente ou cobra, fazendo-o entrar em modo de defesa.

Como fazer o gato parar de se esconder?

Procure tornar o ambiente mais confortável e amigável para o seu gato, seja ele filhote ou adulto. Procure deixar caixas de papelão, prateleiras para gatos e suporte de parede para gatos no ambiente para que ele possa decidir onde se sente mais confortável. Por fim, avalie se o seu gato não está com medo, de acordo com os sinais que mostramos no texto para identificar um gato medroso ou assustado.

Qual cheiro que gato não gosta?

Cheiro de alimentos apimentados ou cítricos, geralmente, são os que mais causam desconforto em gatos e pode até assustá-los, já que podem considerar veneno de algum animal tóxico. Por isso, evite deixar seu gatinho longe da cozinha quando estiver comendo ou cozinhando. Por fim, é claro, nunca utilize perfume perto de um gato ou, pior ainda, coloque nele.

Conclusão

Para acalmar um gato assustado é necessário acompanhar seu comportamento e conhecer sua personalidade. Do que um gato tem medo, por exemplo, pode depender do ambiente, mas também pode ser um gato com medo do dono ou de outras pessoas, o que exige sempre a observação dos integrantes da casa.

Dessa forma, procure reler o texto sempre que necessário para identificar um gato com medo, se é um gatinho filhote ou gato adulto, coisas que gato tem medo e o nosso passo a passo de como acalmar um gato assustado.

Esperamos que esse texto ajude você e o seu felino e que ele logo volte ao normal, se sentindo confortável e feliz!

Gostou? Não deixe de compartilhar com parentes e amigos nas redes sociais!

Deixe um comentário