Como Fazer um Gato se Acostumar com Outro?

Amantes de gatos concordam que quanto mais gatinhos, melhor! No entanto, gatos são muito territorialistas, o que requer um planejamento delicado e com muita paciência. Muitos gatinhos podem se sentir estressados e ansiosos nessa situação, e casos de gato com ciúmes de outro gato novato ficam mais frequentes. Por isso, aqui te mostramos como fazer um gato se acostumar com outro em um passo a passo fácil.

No entanto, se você ainda está na dúvida sobre se ter dois gatos é melhor que um e as vantagens de ter dois gatos em casa, nós te explicamos tudo sobre por que você deve investir nesse esforço de aprender como fazer um gato se acostumar com outro.

Ter um ou dois gatos?

Two friendly cats on spring

Conforme direi no próximo tópico, existem muitas vantagens em ter dois gatos.

Mas antes de tomar essa decisão é importante haver planejamento. Afinal, é uma vida a mais que você está adquirindo responsabilidade.

Consequentemente, mais gastos você terá. Veja abaixo alguns exemplos de gastos que terá.

  • Comprar ração para o novo gato;
  • Comprar areia para gatos;
  • Caixa de areia, pote de ração e pote de água;
  • Vacinas e idas ao veterinário para o novo gato;
  • Mais gastos com remédios para gatos;
  • Cama e brinquedos para o novo gato.

Se você já se planejou para isso, fez as contas e cabe no seu orçamento, ótimo! É hora de adotar um gato ou gatinho a mais!

Mas se você pensou melhor e viu que ainda não é o momento, não desanime. Se planeje a partir de agora que logo vai dar certo.

Afinal, é melhor ter um gatinho lindo e saudável do que dois com problemas de saúde e baixa expectativa de vida.

Sabendo disso, vou te mostrar agora as incríveis vantagens de ter dois gatos.

Por que é melhor ter dois gatos do que um?

Existem inúmeras vantagens de ter dois gatos, não apenas para você, mas para a saúde dos dois.

Já houveram dias em que você estava cansado demais para brincar com o seu gatinho, seja ele adulto ou filhote? É por isso que gatos precisam da companhia de outros gatos.

Eles podem se exercitar e brincar juntos, ajudar na higiene um do outro, ajudarem-se na socialização, diminuírem os estragos e aprenderem mais rápido, além de não correr perigo de você se perguntar se os gatos se sentem sozinhos, já que vão ter sempre a companhia um do outro.

Esse é um assunto tão importante e completo que ainda falaremos de forma mais aprofundada em outro artigo.

Mas acredito que agora você esteja ainda mais motivado para aprender como fazer um gato se acostumar com outro.

Por isso, no próximo tópico te explico como escolher um segundo gato para adotar e não irritar o gato que já é residente na sua casa!

De que modo devo escolher um segundo gato?

Primeiramente, certifique-se de que o seu gatinho não está com nenhuma doença transmissível para o gato que pensa adotar e vice-versa.

É importante ressaltar isso porque tanto o seu gatinho quanto o gatinho adotado podem estar com a imunidade baixa, então é essencial que os dois estejam saudáveis.

Além disso, há doenças muito contagiosas e perigosas, como esporotricose, rinotraqueíte, FIV e FELV, então é importante fazer um check-up antes.

Em seguida, você precisa pensar no que o seu gato vai se adaptar melhor: um gato filhote ou adulto, fêmea ou macho.

Isso porque imagine que você tenha um gatinho mais velho e que não suporte a energia de um gatinho filhote, já que tem mais energia para brincar mais vezes ao dia. É um caso em que o seu gato idoso pode se sentir sobrecarregado e estressado.

Por isso, no momento de escolher, observe a personalidade do gato que quer adotar para a adaptação ser mais confortável e feliz para ambos os gatinhos, além de você mesmo, é claro.

Uma última dica é se certificar de que o seu novo gatinho já está devidamente socializado, para que este não apresente tanto medo e sofra nas mãos do seu gato.

Isso, sem dúvidas, vai diminuir a causa de brigas, estranhamento e competitividade frequente, algo que pode ser péssimo para os gatinhos.

Se o gatinho que pretende adotar já for castrado, melhor ainda, estamos no caminho certo para que o novo companheiro de vocês seja feliz e só traga felicidade para a família.

Agora que já sabe como escolher um segundo gato, vamos ao próximo passo: como fazer um gato se acostumar com outro.

Como fazer um gato se acostumar com outro?

Saber como acostumar e aproximar dois gatos no mesmo ambiente é, inicialmente, desafiador.

Algo muito importante que você precisa ter em mente logo de imediato: não coloque o gatinho recém-chegado em contato direto com gato residente. Isso só vai promover brigas, estresse e ansiedade entre os gatos.

Um bom procedimento de como fazer um gato se acostumar com outro é seguir algumas etapas.

Passo a passo de como fazer um gato se acostumar com outro

1.Passo 1

Para acostumar um gato com outro, seja adulto ou filhote, o gato recém-chegado deve vir em uma caixa de transporte para gatos e ter seus próprios acessórios, sua própria caixa de areia, potes para água e ração, arranhador para gato (caso queira) etc.

Por isso, antes mesmo do gato recém-chegado chegar, deixe um cômodo separado somente para ele e preparado, com comedouro, bebedouro, caminha, caixa de areia e arranhador para gato.

Além disso, vale lembrar que gatos não gostam de mudanças e, por mais que o seu gatinho residente seja sociável e curioso, ter noção de como introduzir um novo gato em casa é importante.

Por isso, na primeira etapa você deve se preocupar sobre o que fazer antes da chegada do novo gato.

Afinal, gato com ciúmes de outro gato é mais normal do que se pode imaginar.

Para evitar um gato com raiva e estresse, antes mesmo do novo gatinho chegar, procure por feromonas sintéticas para colocar no cômodo que o novo gato irá ficar.

Com o cômodo do próximo gatinho já preparado, vamos para o próximo passo.

2. Passo 2

O novo gatinho recém-chegado deve ser colocado em um cômodo separado dos gatos ou gato residentes.

Você pode seguir o método dos 15 dias, em que eles não mantém qualquer tipo de contato, nem mesmo o visual, durante esse tempo.

3. Passo 3

Na porta fechada do cômodo onde o recém-chegado está, coloque um potinho com comida, brinquedos ou outros objetos atrativos para atrair para o gato residente.

Assim você ajuda a minimizar respostas de ansiedade e estresse quando o gato passar perto desse cômodo.

4. Passo 4

Gradativamente, efetue troca de cheiros.

Pegue paninhos do recém-chegado, brinquedos ou até potes de alimentação e deixe o gato residente sentir o cheiro.

Faça o mesmo para que o gato recém-chegado conheça o cheiro do gato residente.

Sentindo o cheiro um do outro eles vão se conhecendo gradativamente e se acostumando com a ideia de compartilhar espaço com um novo integrante na casa.

Você pode pegar uma toalha para cada um e passar no rostinho dos gatos, onde eles geralmente liberam bastante feromônios.

Quando for a hora de trocar os cheiros e o gato que você estiver apresentando o cheiro tiver um comportamento tranquilo e não fizer nada, parabenize o mesmo dando petisco e brincando com ele.

Caso ele se irrite, bufe e fique eriçado, apenas tenha paciência e tente novamente no dia seguinte.

Quando possível, em algum momento do dia, deixe o gato residente recluso em um cômodo desta vez, assim você pode soltar o gato recém-chegado para conhecer os outros cômodos da casa.

5. Passo 5

Agora chegou o momento dos gatos se verem.

Você vai promover o contato visual dos dois com supervisão e uma barreira.

Por exemplo, se você tem uma varanda com vidro, pode deixar um de um lado e o outro do outro.

Pode fazer isso também dentro do banheiro. Insira um dos gatos dentro do box e feche. Deixe o outro entrar e, assim, se verem.

6. Passo 6

Depois que os gatos demonstrarem calma e tranquilidade depois do contato visual durante semanas, você já pode partir para o contato físico.

É importante, antes de colocá-los juntos, organizar o ambiente com brinquedos, comida e, se possível, feromônios felinos apaziguadores no arranhador.

Então, a união deve ser feita do seguinte modo: coloque os dois gatos nas caixas de transporte de cada um.

Deixe-os um de frente para o outro e aguarde eles se acostumarem com a ideia.

Depois, abra primeiro a porta da caixa de transporte do gato residente e deixe-o livre para observar de perto o gato recém chegado.

Em seguida, abra a caixinha de transporte do gato residente.

Em um primeiro momento é normal que eles se sintam estranhos, mas com o tempo vão se acostumar.

Se achar que eles ficam muito estressados, pode tentar diferente. Quando soltá-los, deixe-os juntos por 15-20min por dia.

Caso briguem, não grite, apenas tente distraí-los para fazer a separação.

Uma boa aqui é usar as varinhas de gatos para realizar a distração.

Quando finalmente se acostumarem é hora de comemorar e ficarem todos livres e leves!

Pode levar alguns dias para os gatos se adaptarem totalmente, então não desista e tenha paciência.

Mais tarde falarei melhor quanto tempo demora para um gato se acostumar com outro.

Dica: para evitar gato residente com ciúmes de outro gato sempre cumprimente o gato residente primeiro.

Os gatos residentes irão precisar de amor reforçado para não sentirem que foram trocados. Então lembre-se sempre de cumprimentar primeiro o gato residente e mostrá-lo o quanto ele é amado.

Dica: como aproximar gatos?

Levando em consideração todas essas etapas você pode se sentir mais calmo em como vai ser a relação dos gatinhos.

É importante, no entanto, que você saiba respeitar o tempo de cada um, para que eles não se sintam pressionados.

Algumas ressalvas sobre o que supracitei no passo a passo acima são a de que você não precisa fazer exatamente do jeito que expliquei, mas o que estiver ao seu alcance e também sobre como fazer com que o gato residente associe o recém-chegado a algo bom.

Por exemplo, se você não tem como separar os gatinhos através de uma vidraria, faça o que estiver ao seu alcance. Uma ideia bastante difundida é a de colocar os gatos em caixinhas de transporte separadas, para que eles possam ter um contato visual e sem atrito.

Já sobre o gato residente associar o gato recém-chegado a algo bom é sempre colocar petiscos, rações e até brinquedos na porta do cômodo onde o gato novo está acomodado. Isso vale também para as etapas de contato visual e físico.

Lembre-se também que gatos não gostam de mudança, muitas vezes, então não estranhe se notar o gato recém-chegado com medo ou até assustado. Se isso persistir muito, leia o nosso artigo sobre como acalmar um gato assustado.

Essas dicas e a sua preocupação com o conforto dos gatinhos vão ajudar você nesse processo de como aproximar os gatos.

Mas e se for um caso de como acostumar um gato com outro filhote? É sobre isso que vou falar de forma mais específica agora.

Como acostumar um gato com outro filhote?

Two tired cats sleeping together

Assim como acostumar um gato adulto com outro requer paciência, como acostumar um gato com outro filhote não é diferente.

No entanto, se você quiser acostumar dois gatos filhotes é mais fácil, enquanto que acostumar um gato adulto com outro filhote vai exigir mais paciência.

Isso porque gatos filhotes tendem a serem mais elétricos, curiosos, brincalhões e terem um estilo parecido, já que ambos estão descobrindo o mundo e, fazer isso em companhia é melhor ainda.

O processo de adaptação é o mesmo, as etapas que indiquei anteriormente se seguem inalteradas.

No entanto, você vai perceber que a adaptação é mais rápida, geralmente.

Gatos filhotes querem brincar um com o outro, descobrir novos locais da casa, fazer escaladas e caçar.

Dessa forma, você não vai notar um gato com ciúmes de outro gato, já que eles vão crescer juntos e aprender juntos.

Em caso de um gato adulto com um filhote, você deve realmente avaliar se o seu gato adulto está preparado para receber um gato filhote em casa.

Você pode seguir as etapas que citei, mas, caso o seu gato seja mais idoso e você veja que ele não tem como aguentar o gatinho filhote, talvez o melhor seja adotar um gato adulto ou esperar o filhote crescer mais um pouco.

Mas seja qual for o seu caso, vou te mostrar em seguida como fazer dois gatos se darem bem.

Como fazer dois gatos se darem bem?

Gatos com raiva, ansiedade e estresse é algo que faz qualquer dono ficar preocupado.

No caso de acostumar dois gatos e evitar um gato com ciúmes de outro, agora vou te dar algumas dicas de como fazer dois gatos se darem bem e como aproximar dois gatos.

Veja em seguida as dicas e como fazer a amizade de dois gatos.

Por que gatos brigam?

Como já citei aqui, os gatos são animais muito territoriais; isso, por si só, já é a causa de muitas brigas. Além disso, gatos são muito independentes e nem sempre são sociáveis.

E, para completar, gatos dormem quantas horas por dia? Uma média de 12 a 16h. Mais um motivo de briga entre gatos: serem incomodados enquanto dormem.

Por terem uma personalidade tão única e uma domesticação incompleta, os gatos nem sempre vão ser carinhosos entre si. Por isso gatos brigam.

Além disso, outro grande fator que facilita em como fazer dois gatos se darem bem e não termos problema com gato ciumento por muito tempo é a socialização primária dos gatos.

Se o gato recém-chegado já teve contato com irmãos na infância ou mesmo outros gatos, isso é excelente para ele. O mesmo vale para o gato residente.

Gatos agressivos: identificando a causa da agressividade

  • Gato agressivo por medo: geralmente provocado por uma má socialização do gato e experiências ruins anteriores que podem ter causado traumas no gatinho. O gato apresenta uma posição corporal encurvada, com orelhas para trás e pupilas dilatadas;
  • Agressividade em gato por dor: alguma característica presente na vida do gatinho ou passada pelo mesmo é a causa. Fica mais apreensivo quando tocamos em alguma parte do seu corpo, dando patadas e bufadas quando se aproximam;
  • Gato agressivo por território: acontece entre as primeiras semanas de adaptação entre os dois gatos e surge quando o gato recém-chegado se faz presente em outros cômodos da casa, então o gato fica com ciúmes de outro;
  • Agressividade em gato por proteção de seus pertences: um dos gatos demonstra um comportamento agressivo e estressado quando o outro gato se aproxima de brinquedos, cama, água, comida etc. Mais uma vez reforça a ideia de cada gato ter seus pertences.

Como evitar brigas entre gatos?

Primeira dica

Procure não criar uma situação de disputa entre os gatos. Cada um deve ter sua cama, brinquedos, bebebouro, comedouro, arranhador e outros, conforme já indicado aqui.

Segunda dica

Além disso, outra dica de como evitar brigas entre gatos é diminuir ao máximo hábitos que irritam os gatos, como barulhos altos, odores fortes ou pegar gato no colo.

Evite ao máximo os afagos “Felícia” e resiste a tentação de não ficar apertando o seu gatinho, por mais fofo e e irresistível que seja.

Terceira dica

Outra dica para diminuir as brigas entre gatos é promover brincadeiras. Não deixe seu gato acumulando energia e parado o dia todo, assim ele vai ter mais pique para possíveis brigas e mais motivos para estresse.

Brincar ajuda os gatinhos a liberarem hormônios da felicidade e prazer.

Quarta dica

Durante a adaptação, quando as brigas ocorrerem, interfira com gritos, empurrões, batidas de pé no ch]ão oubatendo palmas.

Se preciso, pegue as varinhas de gatos e brinque para distrair.

Quando não adiantar, pegue travesseiros, almofadas ou até pedaços de papelão para colocar uma barreira entre eles e interceptar o contato de forma indireta.

Quinta dica

Procure usar spray de feromônios para gatos, plantas e óleos essenciais, como florais de bach, para acalmar os gatinhos. Falarei melhor sobre remédios caseiros para gatos ainda nesse texto.

Sexta dica

Mantenha sempre a calma e demonstre essa tranquilidade para os gatinhos. Realmente exige muita paciência e dedicação, eu sei, não é fácil, mas vale a pena.

Se não funcionar e os gatos continuarem persistindo em brigas severas, não hesite em recomeçar todo o passo a passo passado aqui.

Muitas vezes é preciso e até melhor, não há nada de absurdo nisso e está tudo bem.

Como acalmar gatos ciumentos e assustados durante a adaptação?

Para os gatos se darem bem você pode recorrer a remédios para gatos caseiros e naturais.

É claro que para ajudar nesse processo de adaptação os hábitos dos integrantes da casa devem ser levados em consideração.

Afinal, se os gatinhos já estão passando por um momento estressante e um fator externo interfere, o processo para acalmar os gatos vai se tornar mais difícil.

Para entender melhor do que um gato tem medo e o que deixa um gato assustado, sugiro novamente que leia o texto sobre os sinais de um gato assustado.

Enfim, vamos aos remédios para gatos caseiros e naturais para ajudar seus gatos nessa adaptação.

Erva de gato (catnip)

A erva de gato, também chamada de catnip, tem como nome botânico Nepeta cataria e tem uma aparência que se assemelha bastante a planta de menta ou hortelã. Sendo uma planta originária na Europa, apesar disso, cresce também na Ásia ocidental e na América do Norte.

Por ser muito rica em óleos essenciais, 7 a cada 10 gatos reagem aos efeitos da erva.

A erva de gato funciona como uma droga psicoativa, estimulando partes do cérebro responsáveis por emoções de calmaria e euforia, o que vai depender bastante do organismo de cada gato.

Dessa forma, o catnip ou erva de gato vai ajudar o seu gatinho a tirar o foco daquilo que esteja deixando-o estressado.

Vale lembrar que não é todo gato que apresenta reação aos efeitos da erva. Muitos não sentem qualquer alteração.

Mas ainda assim, se você procura uma solução é válido tentar.

O modo de uso é bem simples: você pode expor a erva moída ao seu gato para que ele fique sentindo o cheiro ou colocar dentro de um pano ou brinquedo de pano que ele brinque para ser liberado gradativamente.

Baunilha: como fazer um gato se acostumar com outro usando baunilha

Um remédio caseiro para gatos bastante famoso é a baunilha, aquela essência que usamos em bolos mesmo.

No entanto, não há comprovação científica sobre se passar baunilha em gatos ajuda.

Mesmo assim, são inúmeros os casos de pessoas que passaram as gotinhas nos gatos e eles pararam de brigar ou terem excesso de ciúmes um do outro.

Além disso, os veterinários afirmam que não há mal algum em passar essência de baunilha nos gatos. O indicado é que nunca, nunca mesmo, abuse das gotinhas, seja ela qual for, no seu gato.

Use duas gotinhas no pescoço de cada gato e massageie pela região, distribuindo pelo resto do corpo.

Valeriana para acalmar gatos

A valeriana é uma erva popular que muitos de nós, humanos, fazemos chá para combater ansiedade e insônia.

Nos gatinhos o efeito não é diferente, já que a ideia é promover calmaria e tranquilidade.

Inclusive, muitos conhecem a valeriana por considerarem uma versão mais leve do catnip, além de mais acessível.

Assim como na erva de gato, a valeriana deve ser oferecida ao gatinho dentro de um brinquedo de pano.

Camomila-vulgar ou camomila-alemã para gatos

A camomila é outra planta bastante conhecida entre nós, mas no caso dos gatos o interessante é conversar com o veterinário para ele administrar em forma de complemento alimentar.

A camomila também tem efeito calmante e pode ser muito eficiente para o caso de estresse com gato com ciúmes de outro.

Erva cidreira, capim-santo ou capim-limão para gatos

A erva cidreira, também conhecida como capim-santo ou capim-limão em alguns lugares, apresenta várias vantagens para os gatos.

Além do efeito calmante para ter como acalmar gatos estressados e ciumentos, têm efeitos importantes para o intestino do bichano.

Dessa forma, ajuda no processo digestivo, na saciedade do felino e em como evitar cólicas nos gatos.

Por fim, é sempre bom lembrar o cuidado que você deve ter com plantas, já que muitas podem ser tóxicas para os gatos.

De acordo com a médica veterinária Leocádia Chalita de Lima, os tutores devem sempre se informar sobre a toxicidade de plantas para os animais, já que as melhores plantas para se ter em casa são aquelas que são comestíveis e fazem bem ao gato.

Florais de Bach para gatos

Os florais são essências de flores que ajudam os gatos que estão passando por algum problema clínico e psicológico (como as gatas mais velhas com gravidez psicológica, por exemplo).

Assim como qualquer tipo de óleo essencial que você pense em utilizar com o seu gato, os florais devem ser usados de forma moderada e, de preferência, com a recomendação de um veterinário.

Apesar de não ser um medicamento, os florais de bach servem como complementos que ajudam no comportamento dos gatos. Dessa forma, existem de vários tipos para diferentes objetivos, assim como diferentes marcas.

Jamais administre florais de humanos em gatos e entre em contato com um profissional para entender qual ou quais florais de bach os seus gatos devem usar.

Spray de feromônios de gatos

Feromônios de gatos são substâncias químicas que os gatos liberam do corpo através de alguns pontos específicos, como as bochechas e através de arranhaduras, por exemplo, geralmente para marcar território.

Esses mesmos feomônios são apaziguadores entre os gatos, pois podem demonstrar afeto e carinho entre si.

Dessa forma, existem feromônios sintéticos que ajudam a acalmar gatos em fazes de estresse, medo, ansiedade, ciúmes e adaptação, como é o caso de acostumar dois gatos e aproximar eles.

Um feromônio sintético bem famoso é o Feliway, bastante querido e bem avaliado pelos clientes.

Agora que já explicamos os remédios para acalmar gatos mais eficientes, podemos passar para o próximo tópico.

Quanto tempo demora para um gato se acostumar com outro?

Se já faz um tempo que você está fazendo essa adaptação entre dois gatos e se pergunta se um dia eles vão se acostumar um com o outro. Fique tranquilo, é normal demorar, e isso depende de cada realidade.

Em cada caso pode demorar mais ou menos tempo: se forem dois gatos adultos varia muito, dois gatos filhotes é outro e tende a demorar menos, enquanto um gato idoso se adaptando com um filhote tende a ser mais exaustivo para o velhinho.

A média geral é de 90 dias, então vai exigir bastante paciência e calma dos tutores.

Lembre-se das dicas passadas aqui que, sem dúvidas, se unir todas elas, pode ter um resultado mais positivo.

Perguntas mais frequentes

O que fazer quando um gato está com ciúmes de outro?

Não brigue, bata os pés ou palmas para assustar os gatos. Isso só piora o quadro, então haja sempre com calma. Procure, nos primeiros dias de adaptação, sempre cumprimentar o gato residente primeiro do que o recém-chegado para ele não se sentir trocado. Brinque sempre com os dois para não acumular energia e ser motivo de brigas e use spray de feromônios para gatos e outros remédios calmantes caseiros que explicamos no texto.

Como fazer a adaptação entre gatos?

Conforme explicamos no texto, existem uma série de passos que devem ser seguidos. Jamais colocar o gato na frente do outro e simplesmente ver no que dá. Dessa forma, o primeiro passo é separar um cômodo para o novo gato e prepará-lo para a sua chegada com pertences só seus: potes de água, ração, arranhador, caixinha de areia para evitar brigas entre gatos, já que são bastante territoriais.

Quanto tempo um gato leva para se adaptar com outro?

Isso pode variar muito, mas a média máxima é de 90 dias. Caso não se adaptem nesse intervalo de tempo, o ideal é recomeçar todo o processo de adaptação. Tenha paciência e confiança, você consegue fazer essa transição.

Conclusão

Resumindo, se você quiser saber como aproximar dois gatos, fazer um se acostumar com o outro e evitar que um gato fique com ciúmes de outro, o princípio básico é: ter paciência.

Gatos são animais que têm ritmos muito subjetivos, o que exige de nós, humanos, mais empatia e compreensão, principalmente na hora de fazer uma mudança como essa.

Afinal, é um novo integrante na família, um nvo gato e, sem dúvidas, a impressão inicial não é das melhores. Um gato ciúmes de outro gato é muito comum nesses primeiros dias e semanas, mas essa fase passa.

E assim como ela passa, uma nova se inicia: de alegria, paz e muita amizade entre os dois gatos.

Deixe um comentário